AVAX, CRO ou CRV, as esperadas “smartcoins” ?5 min leitura

montagem

Há pouquíssimo tempo atrás o desconhecido termo “smartcoin” foi disparado por um grupo de grande influência no mercado cripto brasileiro, e com prospecções de mercado com grande acerto em moedas “baratas” e de altíssima valorização no relativo curto prazo. Esse termo na verdade aparentemente não existia. Quem durante o disparo da previsão do tal ativo promissor, não fez buscas e não encontrou nada referido pelo termo ?

O que sugere que foi uma grande sacada de marketing, “invenção midiática”, um “teaser” para aguçar a curiosidade e obviamente alavancar negócios a partir disso e da vontade do seu grande público de não perder a nova oportunidade de entrada logo no início de um hype (subida em hipervelocidade) alucinante. Informação a que em tese só eles tinham acesso e não revelariam assim gratuitamente. Isso no entanto não invalida o conceito, tampouco a previsão.

Observando outras pistas e o comportamento do mercado, pudemos deduzir então que “smartcoins” seriam moedas relacionadas a operação de “smart contracts” (contratos inteligentes), a base de sistemas de finanças descentralizadas (DeFi), que é sabido, tem como objetivo substituir os serviços financeiros que tradicionalmente pertencem aos bancos, ou seja, projetos DeFi são “Bank killers” (matadores de banco), essa inclusive foi uma das pistas recentes dadas pelo mesmo grupo ao se referir a uma “Nubank killer”.

Não bastasse isso, ninguém menos que Elon Musk, que ninguém duvida ser um visionário que sabe fazer dinheiro, citou a classe de ativos de forma literalmente “desafiadora” em um de seus curtos e poderosos tweets:

Para corroborar a ideia, não apenas Musk, como Mark Cuban e outros do “clubinho dos bilionários”, que sabem muito bem farejar o dinheiro, tem se manifestado no mesmo sentido. Até o presidente do Banco Central do Brasil, que não é exatamente nem representa os aficcionados pelo mundo cripto saiu com essa:

E aonde entram a Avalanche e seu token nativo AVAX, a Curve (CRV) e o CRO, token nativo da exchange Crypto.com nisso tudo ?

A Avalanche afirma ser “a plataforma de contratos inteligentes mais rápida do setor blockchain, em termos de tempo até a finalização”, acabou de realizar a façanha de empurrar o DOGE para fora do TOP 10 das criptmoedas e parece que entrou em um firme canal de alta, ou seja, ainda vem muita coisa daí…

Outro detalhe a indicar que realmente esse é um dos principais vetores da vez rumo ao sonho do milhão é o que se vê olhando para o Token CRO, nativo da gigante corretora de criptmoedas, a Crypto.com, que se propõe justamente adivinhem à que ? Isso mesmo…, soluções DeFi e integração com nada menos que a gigante dos meios de pagamento digital, a VISA, com a qual fechou acordo e já está disponibilizando cartões multimoedas, inclusive para o público brasileiro.

Cartões multimoedas, incluindo criptos

Pelo “andar da carruagem” CRO pode vir a ser como “um novo BNB (token da Binance)”. Se de fato a expectativa se cumprir, o ativo pode ter um crescimento de quase 600% e dar um salto ou hype (lembra do salto de dobra espacial de Star Trek ? ) de pouco mais de R$3 para mais de R$22. 

Já a Curve (CRV) também do segmento DeFi, já desponta no radar dos analistas, que acreditam que ela pode atingir os US$ 40 em breve. Se isso ocorrer, o token ganharia cerca de 800% de valor frente ao seu preço atual (U$ 4,78).

Diante de tudo isso, não precisa ser nenhum “super especialista em mercado cripto” para deduzir que sim, as tais “smartcoins” existem, e tem tudo para repetir a oportunidade de outro filão, que teve uma valorização astrônomica do começo do ano até agora, transformando pouco menos de 5 mil reais em mais de um milhão, para quem acreditou nas “gamecoins”, sobretudo a AXS, token do Axie Infinity.

Aliás, importante dizer que não apenas os tokens citados devem ser analisados com atenção, é a classe de ativos toda, logo, também outras criptmoedas relacionadas ao DeFI, como a MATIC da rede Polygon, Terra (LUNA), Wrapped Bitcoin (WBTC), esse último uma stable coin lastreada em Bitcoin, e que vem sendo nos últimos dias intrigantemente acumulada pelas maiores “baleias” de Ethereum, entre outras. Um projeto que parece interessante e inovador (um agregador de educação, interação e negociação voltada exclusivamente para o mercado DeFi ) está finalizando ICO (oferta inicial) e justamente agora no final de novembro e começo de dezembro (portanto depois “de um certo 29 de novembro”) é o do DeFi Coins, que tem como token nativo o DEFC.

Uma das grandes vantagens do investimento cripto, é que mesmo que não te interesse usar diretamente a utilidade de um token, por exemplo, como “ficha” para jogar ou o de possibilitar desenvolvimentos e operações tecnológicas e financeiras dos ecossistemas, é possível lucrar apenas negociando com os tokens que permitem isso.

Como praxe, lembramos que ISSO NÃO É RECOMENDAÇÃO, e que ganhos passados não garantem lucros futuros. Por outro lado lembramos que INFORMAÇÃO É PODER, você é quem sabe o que fazer com ela…

Palavra de Lord.

Gostou do conteúdo? Que bom. Curta, Compartilhe e se inscreva para ?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *