Cripto sem blockchain? Conheça a IOTA2 min leitura

montagem LordcryptoBR

As criptomoedas surgiram a partir das possibilidades das redes blockchain, que como o nome sugere trabalham com cadeias de blocos, registrando criptograficamente transações diversas, de forma imutável e antifraudulenta. O projeto da IOTA, cujo objetivo já foi mitificado como voltado à “Internet das coisas” Internet Of Things”, ou seja, conexão entre e com máquinas “inteligentes”, mas na verdade tem o conceito de IOE (Internet Of Everything/Internet de Todas Coisas) e o principal objetivo de permitir micropagamentos e sem fees (taxas), pois ao contrário das blockchains não há validações de transações por “mineradores”, a coisa por enquanto tem uma validação final centralizada em um “node”.

Por isso ainda não é exatamente puro “DeFi” (Finanças Descentralizadas), mas isso está por “um fio”… . A rede que usa conceitos e nomenclaturas distintos das blockchains, podendo processar quase infinitas transações por segundo, o que as blockchains ainda não conseguem, e praticamente “sem taxas”, no momento está em sua versão 1.5 e deve eliminar essa validação central na sua versão 2.0 prevista para breve, se tornando literalmente descentralizada. O que torna o seu token uma das opções promissoras para 2022.

É portanto um projeto para se prestar muita atenção, pois além de revolucionário, pela sua aplicabilidade tem uma potencialidade de mercado absurda e obviamente também de lucro para investidores, principalmente os holders de antes do “super hype”.

O nome IOTA na verdade é apenas referente à letra do alfabeto grego. O projeto foi lançado e vem amadurecendo desde 2015, e com a saída de dois dos DEVs fundadores, ganhou maior radicalidade e com isso as novas características que vem com a versão 2.0.

No vídeo abaixo se explica o DAG ou Tangle, que é o sistema de Ledger/Validação da IOTA, que faz o papel das tradicionais Blockchains. Em inglês mas pode mudar as legendas para português.

Particularmente gostei muito e vai para o meu portfólio. Como sempre, lembrando que isso é informação, não recomendação, sempre pesquise o máximo antes de qualquer investimento e se fizer esteja consciente que todo investimento tem riscos e que o Investidor arca com os possíveis resultados negativos deles.

Palavra de Lord ! ?️

Gostou do conteúdo ? Comente aí em baixo e aproveite para assinar o site e receber as atualizações no seu email.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *