Ano do tigre, o que esperar ?2 min leitura

Montagem LordcryptoB

Muitos países asiáticos como a China adotam culturalmente o ano lunissolar em suas comemorações, diferente do ano de 365 dias baseado na rotação da terra e do calendário gregoriano, original do ocidente mas hoje utilizado oficialmente de forma global. Além disso, o ano novo chinês (ou asiático) não tem uma data fixa, ela varia com o ciclo lunar de ano para ano. Nesse ano por exemplo a “semana dourada” começa na véspera do ano novo que inicia em 1° de fevereiro e vai até dia 6 (um feriadão…) e 2022 pela tradição é um “ano do tigre”.

E o que isso tem a ver com o mercado financeiro? Tem a ver que com o feriadão asiático toda a movimentação sofre um impacto de redução, ou seja, tendência de “Bear market”, afinal, há tempos que os mercados asiáticos adquirem cada vez mais protagonismo e influência na economia global.

Logicamente isso não deixa de afetar também o mercado cripto, que já vem de um período “complicado” e deve esperar mais alguns dias para um possível reaquecimento generalizado, ou seja, não se preocupe com a estagnação ou mesmo pequena baixas do mercado, como o Bitcoin “patinando” para alcançar a casa dos US$ 40K.

Bitcoin segue “lateralizando”

Quanto às previsões tanto astrológicas quanto as de mercado, o ano do tigre aponta para o dinamismo incomum em nível global e cotidiano, fortalece a impulsividade, o que recomenda cautelas e também indica oscilações entre estresse e vitalidade. A comunicação de forma global está favorecida mas a interpessoal exigirá mais cuidados, transparência e sabedoria igualmente beneficiadas.

Trazendo isso diretamente para o mercado cripto, e observando o que os analistas já colocam para como tendências para 2022, podemos nos animar com o ano do tigre… .

Feliz ano novo !

Palavra de Lord! ?️

Gostou do conteúdo ? Comente aí em baixo e aproveite para assinar o site e receber as atualizações no seu email.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *